sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Talvez

*Para Bárbara Elice


Talvez só um quadro branco, e pincéis e cores
As mais lindas cores
Talvez, só olhando de dentro, de dentro dos meus olhos, como se fossem teus (por um instante)
Olhando e te enxergando, com os olhos meus (mas teus)
Enxergando as cores, tuas cores
Talvez

Talvez, só se eu tivesse a suavidade nas mãos, e pincéis e cores
Talvez, só em um quadro branco, eu pudesse, talvez, tentar
Desenhar as tuas cores
Te desenhar
Talvez

Talvez só se minhas mãos tivessem a mágica
A mágica que te cerca
A mágica da qual tu és feita
Talvez só se eu fosse mágica e pudesse com minhas mãos
Te desenhar
Desenhar o sorriso que não sai da minha cabeça
Desenhar o som da tua voz, rindo
Enquanto eu me apaixono
Talvez

Talvez se eu tivesse um quadro branco, e pincéis e as cores, as mais quentes
Quentes como um quarto, e tu e eu
Naquele quarto, e um sorriso teu
Que não sai da minha cabeça

Talvez, e só talvez, se eu tivesse a suavidade nas mãos e a mágica que te cerca
Pra poder te desenhar
Pra poder te emprestar os olhos meus
Talvez
Pra tu entender
O que eu vejo
O que te cerca
Do que tu és feita
Talvez
Pra tu entender
Como és perfeita

Um comentário:

Anônimo disse...

Te amo! Amor mais lindo do multiverso, que me enxerga assim.